Conteúdo

12 curiosidades sobre o Palácio da Pena que você deveria saber

O Palácio da Pena situado em Sintra, Portugal, é uma maravilha majestosa construída no topo de São Pedro de Penaferrim, proporcionando uma vista pitoresca da cidade abaixo. O exterior colorido e os interiores intrincados do palácio lhe conferem um charme único.

Aninhado no colo da Serra de Sintra, este requintado palácio romantiza fantasias e nos transporta para o país das maravilhas. Nesta página, você pode encontrar informações sobre os fatos do Palácio da Pena.

12 curiosidades interessantes sobre o Palácio da Pena

Exterior colorido do palácio

1. O exterior colorido do palácio

 O policromático Palácio da Pena parece uma terra de fantasia no topo da Serra de Sintra. Pintado em amarelo brilhante e vermelho carmesim, juntamente com tons de azulejos azuis, um telhado azul intenso e um parapeito de pedra branca clara, é um dos monumentos mais românticos que existem.

O toque islâmico inspirado nos azulejos azul-centáurea com um toque de amarelo pervinca o torna digno de ser contemplado. Esse palácio é o amálgama perfeito dos estilos neogótico, neomanuelino, neomourisco e islâmico. Esse palácio de sonho lembra o extravagante castelo de Ludwig da Baviera.

Origens do palácio como um mosteiro

2. As origens do palácio como um mosteiro

A história do Palácio da Pena remonta à Idade Média. Quando uma capela dedicada a Nossa Senhora da Pena foi construída no topo da Serra de Sintra, o Rei João II e a Rainha Leonor peregrinaram até esse local em 1493, cumprindo uma promessa.

Mais tarde, o rei D. Manuel I também gostou muito desse santuário e ordenou a construção de um mosteiro no local, que foi doado à Ordem de São Jerônimo. Durante algum tempo, a Pena foi um lugar aconchegante que abrigava no máximo 18 monges ao mesmo tempo.

Transformação do palácio

3. A transformação do palácio pelo rei Fernando II

O mosteiro da Pena foi danificado por um forte raio no século XVIII, seguido pelo Grande Terremoto de Lisboa em 1755, que deixou o mosteiro em ruínas. Em 1838, o rei consorte Fernando II comprou a capela, as terras vizinhas, o Castelo dos Mouros e algumas outras propriedades que considerou adequadas.

Em seguida, ele contratou o engenheiro alemão Barão Wilhelm von Eschwege para começar a transformar as ruínas na mais romântica e artística estada de verão para a família real portuguesa. O rei reformou o palácio substituindo 14 celas de monges por cômodos maiores, cobrindo-os com abóbadas de nervuras.

Estilo de arquitetura romântica do palácio
Design de interiores e mobília do Palace

5. Design de interiores e mobília do palácio

O Palácio da Pena é uma obra-prima que foi projetada com precisão em uma década. A entrada é decorada com esferas e seu arco exibe serpentes entrelaçadas. Os interiores do palácio foram projetados principalmente nos estilos vitoriano e eduardiano.

O Salão Nobre ou a Sala de Bilhar é o maior espaço do Palácio da Pena, e o lustre de 72 velas de latão dourado, 4 lâmpadas de petróleo e candelabros, porta-tochas revelam seu estilo gótico. A cozinha possui todos os tipos de utensílios e equipamentos culinários, e os vitrais da capela revelam intenções artísticas e legitimidade política.

Jardins e paisagens ao redor do palácio

6. Jardins e paisagens ao redor do palácio

O Parque de Pena ou Parque Pena é uma floresta verde exuberante que abriga várias espécies de plantas de todo o mundo. Ele se estende por 200 hectares de terreno acidentado e o parque é um labirinto de caminhos e estradas estreitas que levam a pontos interessantes do parque.

O rei Fernando II aplicou as leis do romantismo ao parque com a mesma perfeição. Plantas requintadas, como a Sequoia norte-americana, o Cipreste de Lawson, a Magnólia, o Redcedar ocidental, o Ginkgo chinês, a Criptoméria japonesa e uma grande variedade de samambaias e fetos arbóreos da Austrália e da Nova Zelândia adornam o parque.

Uso do palácio como residência de verão

7. O uso do palácio como residência de verão

O palácio foi construído apenas como residência de verão para os monarcas. No entanto, o rei Fernando II o transformou em um palácio butique com enormes salas espaçosas, torres, uma ponte levadiça, caminhos de parapeito e um túnel de acesso.

O posicionamento do palácio e os arredores o tornaram um refúgio perfeito durante os verões. Depois do rei Fernando II, Carlos I e sua rainha residiram no Palácio da Pena, mas apenas por um verão parcial e depois se mudaram para a Cidadela de Cascais. O Príncipe Manuel II, sucessor de Carlos I, também residiu no Palácio da Pena.

O papel do Palácio na história portuguesa

8. O papel do palácio na história portuguesa

O Palácio da Pena, uma das sete maravilhas de Portugal, é simplesmente fascinante. Com sua rica história, de uma capela a um mosteiro e a um castelo semelhante ao da Disney, o Palácio da Pena tornou-se o Monumento Nacional de Portugal em 1910.

O Palácio da Pena foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO em 1995. Em 2013, o Palácio Nacional da Pena tornou-se membro da Rede Europeia de Residências Reais. Em 2020, o Parque da Pena e o Palácio da Pena foram integrados na Rota Europeia dos Jardins Históricos, tornando-se uma das 40 Rotas Culturais Certificadas do Conselho da Europa.

Turismo em Portugal

9. O papel do palácio no turismo português

A renda nacional de Portugal depende muito do setor de turismo. Quem visita Sintra tem o Palácio da Pena em sua lista de desejos. O Palácio da Pena recebe uma média de 18 a 20 milhões de pessoas anualmente.

O Palácio da Pena e o Parque da Pena atraem e convidam as pessoas a comprarem seus ingressos com antecedência e vivenciarem sua magnificência sem complicações. O Palácio Nacional da Pena foi conservado e restaurado várias vezes para preservar seu romantismo e sua beleza cintilante. É possível desfrutar dessa beleza cênica sozinho ou acompanhado por um guia turístico.

Aparição do Palace na cultura pop

10. A aparição do Palácio na cultura pop

O palácio teve seu primeiro contato com a cultura pop em 2010, quando a Embaixada do México inaugurou o Jardim do México. Em 2011, o Chalet e o Jardim da Condessa d'Edla foram inaugurados com um concerto aberto no qual a Condessa cantou árias. Após a recuperação, o Rose Garden no Parque Monserrate foi inaugurado por Suas Altezas Reais, o Príncipe de Gales e a Duquesa da Cornualha.

Em 2017, o primeiro concerto virtual de video mapping produzido em Portugal foi projetado na fachada exterior do Palácio Nacional de Queluz. Em 2021, foi inaugurado o percurso dos Lagos e Fontes, juntamente com a revisão do sistema hidráulico, que permitiu a reabilitação do efeito cênico dos jogos de água característicos dos jardins do século XVIII.

Lendas assombradas e histórias sobrenaturais

11. Lendas assombradas e histórias sobrenaturais do Palácio

O Palácio da Pena tem uma longa série de histórias. O castelo foi construído no local de uma capela medieval dedicada à Virgem Maria chamada "Nossa Senhora da Pena". Devido à aparição da Virgem Maria, esse local ganhou importância religiosa.

Para honrar o chamado da Virgem Maria, a capela foi construída na colina e, posteriormente, muitos peregrinos visitaram o palácio. Devido a sua magnificência, o rei decidiu construir um santuário, um edifício de um mosteiro que mais tarde foi doado à Ordem de São Jerônimo. O mosteiro sofreu danos devido a calamidades naturais e depois foi transformado no Palácio da Pena.

Esforços de restauração e preservação do palácio

12. Os esforços de restauração e preservação do palácio

O Palácio da Pena caiu em desuso após a morte da Rainha D. Amélia em 1951. Em 2000, a Parques de Sintra empreendeu o trabalho de restauração e renovação constante do palácio. Em 2007, a gestão do Palácio da Pena foi confiada à Parques de Sintra.

A restauração do Palácio de Monserrate em 2010 contou com a ajuda do fundo EEA Grants. O Chalet e o Jardim da Condessa d'Edla reabriram em 2011, após a conclusão do processo de restauração e recuperação. Em 2012, o Palácio da Pena recuperou suas cores vibrantes e, em 2014, o Salão Nobre da Pena foi inaugurado após 3 anos de processo de restauração.




Reserve ingressos e tours para o Palácio da Pena

Ingressos para o Palácio da Pena
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
Duração flexível
Mais detalhes
a partir de
€ 14
Ingressos para o Parque e Palácio Nacional da Pena com audioguia
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
Duração flexível
Audioguia
Inclui translado
Mais detalhes
a partir de
€ 25
Combo (Economize 3%): ingressos para Quinta da Regaleira + Palácio da Pena
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
Duração flexível
Audioguia
Mais detalhes
a partir de
€ 42,32
Combo: ingressos para o Palácio da Pena + Castelo dos Mouros
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
Duração flexível
Mais detalhes
a partir de
€ 32
Combo: Lisboa Card + Ingresso do Palácio da Pena
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
Duração flexível
Inclui translado
Mais detalhes
a partir de
€ 47
Excursão de um dia para Sintra e Palácio da Pena saindo de Lisboa
Cancelamento gratuito
Confirmação imediata
Ingressos eletrônicos
7 h - 10 h
Tour guiado
Mais detalhes
a partir de
€ 79

Curiosidades sobre o Palácio da Pena: perguntas frequentes

O que é o Palácio da Pena?

O Palácio da Pena, Patrimônio Mundial da UNESCO e uma das sete maravilhas de Portugal, é um castelo em São Pedro de Penaferrim que se ergue majestosamente no topo da Serra de Sintra.

Qual é o fato mais interessante sobre o Palácio da Pena?

A característica mais notável do Palácio da Pena é o canhão de relógio de sol no terraço da Rainha. O canhão era disparado diariamente ao meio-dia.

Onde fica o Palácio da Pena?

O Palácio da Pena está localizado em Sintra, Portugal.

Quando o Palácio da Pena foi construído?

A construção do Palácio da Pena ocorreu entre 1842 e 1854. Embora estivesse quase concluído em 1847, o rei Fernando e a rainha Maria II adiaram sua conclusão por questões de decoração e simbolismo.

Quando o Palácio da Pena foi inaugurado?

O Palácio da Pena, um castelo romântico da Serra de Sintra, foi inaugurado em 1854, principalmente para residência de verão dos monarcas e suas famílias.

Quem construiu o Palácio da Pena?

O Palácio da Pena foi construído pelo arquiteto amador e engenheiro de minas alemão Wilhelm Ludwig von Eschwege sob a tutela do rei Fernando II.

Qual é o estilo arquitetônico do Palácio da Pena?

O Palácio da Pena é uma mistura de estilos neogótico, neomanuelino, neomourisco e islâmico, o que lhe confere o romantismo que possui.

Qual é a importância do Palácio da Pena na história portuguesa?

O Palácio da Pena é o Palácio Nacional de Portugal desde 1910. É também uma das sete maravilhas de Portugal e um Patrimônio Mundial da UNESCO.

Quais são as características notáveis do interior e do exterior do Palácio da Pena?

Os interiores do palácio são marcados por maravilhosas paredes pintadas com estuque e Trompe-l'oeil. O cênico e extravagante Palácio da Pena tem terraços ricamente coloridos e ameias decorativas em seu exterior.